66 posts prontos de #petlove para suas redes sociais

Novos posts de #petlove toda semana!

Turbine suas redes sociais com os posts do Ahazou
tenha posts ilimitados

posts de #petlove mais recentes

Castrar um pet deve sempre ser uma decisão tomada pelos tutores do animal juntamente com um médico veterinário, mas se você não é um criador de cães ou gatos, não há motivos para você manter seu pet inteiro. - Mudança de comportamento É comum que os tutores acreditem que ao castrar seus filhos de quatro patas, eles mudarão de comportamento. É certo que um ou outro comportamento até pode diminuir (como o hábito de demarcar território dos machos), mas isso não é uma regra. Ser territorialista faz parte do instinto de alguns animais e, se seu pet sempre teve esse perfil, nada irá mudar. Ele continuará sendo um cão de guarda como sempre. Machinhos castrados cedo não costumam levantar as patas para fazer xixi. Um ponto para quem não quer suas paredes manchadas de urina! 😉 - Perigo de fugas Gatos que costumam fugir atrás de fêmeas param de fazer isso pouco tempo depois da castração. Com isso, ele para de brigar com os vizinhos e sua expectativa de vida aumenta significativamente. Aproveite para não deixar mais que seu gatinho tenha vida livre. Dentro de casa, é bem mais seguro. - Prevenção de doenças A castração, por outro lado, acaba totalmente com o risco de piometra e hemometra. São problemas graves que consistem em um distúrbio uterino mediado por hormônios que causa uma infecção grave. Na maioria dos casos, as cadelas devem ser castradas rapidamente ou podem vir a óbito. #medicinaveterinária #médicoveterinário #ahazoupet #pet #pets #AhazouPetlove

posts de #petlove mais usados

Seu cachorro ou gato sofre de mau hálito? Considerada uma das queixas mais comuns de tutores de pets, o “bafinho” dos nossos animais de estimação pode ser algo ruim para quem convive com eles. 🙈 - Qual a causa do mau hálito dos animais? São diversos os motivos que podem fazer com que um cachorro ou gato apresente mau hálito. O problema pode ser por falta de higienização dos dentes (acumulando placas bacterianas que causam o odor mais forte), mas pode também indicar distúrbios gástricos, respiratórios, hepáticos, renais, entre outros. - Mastigar é preciso Hoje contamos com petiscos mais voltados para esta “limpeza automática” dos dentes como é o caso do Pedigree Dentastix, o Purina DentaLife e o Osso Kelco Keldog Dental. Uma boa opção é, ainda, oferecer ao animalzinho brinquedos que promovam um efeito similar. Mordedores e brinquedos resistentes como os da Buddy Toys e da Pet Games podem auxiliar – e muito – na limpeza geral dos dentes sem a ingestão das calorias extras contidas nos petiscos. - Escovar os dentes do cachorro Escovar os dentes de um cachorro pode não ser uma tarefa muito simples, mas acredite: a prática traz benefícios incríveis para a saúde bucal do seu pet. Inicie a dessensibilização do cão com uma dedeira especial para animais, respeite o tempo do peludo e sempre utilize pastas de dente específicas para cães. A Pasta Dental Enzimática C.E.T da Virbac e a Dental Guard Pet Society são referência no mercado. - Fique atento aos sinais Sangramento de gengiva não deve ser algo comum. Se seu cachorro costuma deixar manchas de sangue nos brinquedos, procure ajuda. Assim como acontece conosco, eles também podem ter gengivite (inflamação da gengiva), que quando não tratada pode acarretar em problemas piores. #medicinaveterinária #médicoveterinário #ahazoupet #pet #pets #AhazouPetlove
Se você é daqueles que não consegue resistir à carinha do seu bichano pedindo comida, preste atenção nessa lista de alimentos que podem colocar em risco a saúde dos animais. A digestão de cães e gatos é diferente da nossa e “comidas humanas” podem provocar indigestão, intoxicação e outros problemas de saúde. 1. Leite e derivados Como não produzem altas quantidades de lactase, enzima que auxilia na digestão da lactose do leite, cães e gatos desenvolvem intolerância ao alimento. Quando ingerido, o leite pode provocar dores abdominais, náusea e diarreia. 2. Chocolate e doces O chocolate contém teobromina, um derivado do cacau que leva à intoxicação grave e até à morte. Já os doces, ricos em açúcar, não só são calóricos: em excesso, podem tornar os pets obesos e diabéticos. Além disso também são responsáveis por formação de tártaro, cáries e até perda do dente. 3. Cebola e alho Ambos possuem uma substância chamada dissulfeto de n-propil que gera intoxicação grave pois altera a hemoglobina, provocando a destruição de glóbulos vermelhos, além de poder levar à icterícia e perda de sangue pela urina. Caso o quadro não seja tratado rápido, o animal pode falecer. 4. Uvas e passas Não há uma explicação com comprovação científica, mas há relatos na medicina veterinária mostrando cães que morreram após ingerir esse tipo de alimento por falência renal. 5. Café e chá preto Contêm alcaloides neurotóxicos, como as xantinas, que podem significar alterações cardíacas e neurológicas. É importante evitar o acesso do animal às xícaras dessas bebidas que às vezes são esquecidas pela casa. 6. Frutas cítricas e outras As frutas mais ácidas causam problemas digestivos, por isso devem ser evitadas. No geral, as frutas podem ser oferecidas, com cuidado especial para maçã, já que as sementes são altamente tóxicas para cães e gatos, pois carregam um composto conhecido como cianogênico-cianida – com poder de alterar o processo de respiração celular dentro do organismo do animal, causando palidez das mucosas, taquipneia, taquicardia, náuseas, vômito, convulsões e até a morte. Em excesso, as frutas podem engordar os animais por serem ricas em frutose, um tipo de açúcar. 7. Doces dietéticos Aqueles adoçados com xilitol podem causar danos hepáticos e até a morte em cães mais sensíveis. Isso inclui balas, biscoitos, entre outros. 8. Abacate Contém o ácido persin que pode provocar vômito e diarreia no cão. 9. Tomate e batata O tomate verde contém glicoalcalóides que são tóxicos para o cão, e a batata, principalmente a inglesa, é rica em solanina, que pode causar depressão no sistema nervoso central e distúrbios gastrointestinais. 10. Noz macadâmia Tem uma toxina desconhecida que pode afetar os músculos, o sistema digestivo e o sistema nervoso dos cães. Já foram registrados casos de paralisia 11. Massas cruas de pão ou bolo O fermento presente nessas massas resulta em gases no trato digestivo do animal, causando dor e desconforto pela distensão do estômago ou das alças intestinais. 12. Ossos de aves cozidos O cozimento altera a estrutura do colágeno, tornando esse tipo de osso mais duro. Se o animal ingerir, corre o risco de ter uma perfuração gastointestinal, além de trazer dificuldades na digestão. 13. Frituras e alimentos gordurosos Pizza, queijos, batata frita e outros itens da alimentação humana não só causam um desarranjo intestinal como podem levar à pancreatite, inflamação do pâncreas que pode acabar em morte do animal. #pet #cachorro #gato #alimentação #ahazoupet
visualização em grid
veja mais de 66 posts de #petlove disponíveis
sugerir post ou categoria